Plantão
Variadas

Divulgados áudios atribuídos ao pastor Samuel Mariano com mulher casada

Publicado dia 20/07/2021 às 00h10min
Divulgados áudios atribuídos ao pastor Samuel Mariano com mulher casada

Mais um capítulo no episódio polêmico envolvendo o nome do pastor e cantor gospel Samuel Mariano. Um canal no YouTube chamado 'No Entanto' divulgou áudios e atribuiu o material ao religioso. De acordo com a publicação, ele estava interagindo com uma mulher chamada Monalisa, que seria obreira de sua igreja, com sede em João Pessoa, na Paraíba. 

No áudio divulgado, a mulher afirma ser casada e estar arrependida Pede perdão e menciona que não vai assumir a responsabilidade sozinha. Além disso, a mulher conta que está ameaças. Já nos áudios divulgados pelo canal, uma voz masculina surge dizendo frases em tom picantes.

No material anterior, a suposta Monalisa chega a rechaçar a informação de que teria negado o envolvimento e enfatiza que se envolveu, sim. Ela diz que se preciso apresenta provas judicialmente e que quer assumir a responsabilidade, mas não sozinha. 

"Eu, Monalisa, quero através desse áudio desmentir a mensagem de texto que está rolando aí no WhatsApp pelo pastor Júnior. Eu não neguei o envolvimento com pastor Samuel Mariano através de mensagens no WhatsApp. Pelo contrário, eu afirmo que aconteceu sim mensagens trocadas, tanto da minha parte, como da parte dele. Além de vídeo chamadas, fotos e áudios que, se preciso, vou comprovar e judicialmente. Eu errei, mas não irei assumir essa responsabilidade sozinha. Meu esposo tem todas as conversas originais que trocamos e tem prova, caso seja preciso provar judicialmente. Peço perdão novamente a todo ministério. Eu errei sim, mas diferente diferente do pastor Samuel quero corrigir meu erro, reconhecendo e pedindo perdão. Estou sofrendo ameaças e já coloco, através desse áudio, que se algo vier a acontecer comigo, com o Paulo e com minhas filhas está relacionado a isso que está acontecendo", diz a mulher no áudio.

Leia também: Em luta contra o câncer, Ludmila Ferber suspende tratamento após ineficácia

Posicionamento da esposa e da igreja

O pastor Samuel Mariano é casado com a pastora Isabela Mariano e ambos lideram a Igreja AD Brás Paraíba, com sede em João Pessoa. 

De acordo com uma nota divulgada na tarde deste domingo (4), a igreja afirmou: "Não vamos aqui nos deter e trazer detalhes amiúde, pois, como bem afirma a ilustre escritora francesa George Send: "A calúnia e injúria são armas da ignorância". Todavia, servimos da presente para reafirmar que: Não aceitaremos nenhuma acusação contra o nosso pastor Samuel Mariano e não aceitaremos que se torne o nosso pastor vítima de falsas acusações, pois temos conhecimento de quem está por trás de tudo isto".

Já a pastora Isabela Mariano se pronunciou nas redes sociais após a suposta traição do marido. Ela fez uma publicação no Instagram na quinta-feira (1º) após o vazamento de uma suposta conversa de Samuel com uma mulher casada.

“São quase 18 anos de casados, 18 anos de intimidade, 18 anos vendo Deus fazer milagres e cuidando da gente, não passamos um dia destes 18 anos sem dar uma risada juntos, hoje você mais perto, o testemunho sobre você quem dar sou eu e seus Filhos”, disse a pastora.

Ainda na publicação, Isabela disse que o casal está feliz.

“Você é meu marido, pai dos meus filhos, e meu pastor, fizemos uma promessa, eu cuido de você, você cuida de mim, e teremos tudo em comum um com outro, obrigada por confiar tanto em mim ao ponto de antecipar nossas guerras, estamos felizes, porque sabemos quem somos… sou sua dona e eterna moça”, finalizou Isabela, que compartilhou uma foto ao lado do marido.

Em um áudio vazado, a mulher que disse ter se envolvido com o pastor disse: "eu afirmo que aconteceu sim mensagens trocadas, tanto da minha parte, como da parte dele. Além de vídeo chamadas, fotos e áudios que, se preciso, vou comprovar e judicialmente. Eu errei, mas não irei assumir essa responsabilidade sozinha".

Ele é casado com a pastora Isabela Mariano, com quem lidera a Igreja AD Brás Paraíba, com sede em João Pessoa.

 

Caso anterior

Essa não é a primeira vez que o nome do religioso é envolvido com algum conteúdo polêmico espalhado nas redes sociais. Em 2018 o cantor e compositor gospel procurou a polícia, juntamente com seu advogado, para registrar boletim de ocorrência após supostas fotos íntimas começarem a circular na internet.

O pernambucano usou seu perfil nas redes sociais para alegar que tudo não passa de represálias pelas declarações que ele fez, em um de seus sermões, fazendo referência à cantora drag Pabllo Vittar. Ele afirmou que as fotos foram montadas e que já estava sendo ameaçado por "militantes".

No sermão, Samuel Mariano afirmou que a cantora drag tem sido usada para acostumar a sociedade brasileira a aceitar a homossexualidade, além de questionar o talento da artista para a música.

"O mundo está querendo empurrar em nós uma inversão de valores. Tem um cara aí que nasceu homem, e agora virou mulher e cantora. Não canta nada que preste", disse. Ele disse ainda que se a drag fosse viver de música, passaria fome.

Na sua pregação ele ainda afirmou que tudo isso acontece por conta de uma espécie de força demoníaca.

"Existe uma força demoníaca querendo empurrar que aquilo ali é o certo. Resultado: ele ganhou o prêmio de melhor música e melhor cantor do ano", pontuou.

Na mesma semana, ele escreveu um texto relatando o episódio das fotos e atribui o ocorrido à represálias por conta de suas declarações. Confira:

"Gente, estamos em guerra!

Estou na delegacia junto com nossos advogados registrando um boletim de ocorrência. Estamos sendo vitima de um ataque covarde e sem precedentes em nosso ministério.

Fazem 30 dias que estamos sendo ameaçados por um grupo de ativistas homossexuais, que desaprovaram minha ministração a que me referi sobre um famoso artista drag queen. Desde então, eles vem fazendo ameaça contra mim, minha família e ministério.

Essa madrugada fomos surpreendidos ao saber que, várias montagens com meu rosto começaram a circular em grupos de Whatsapp. Eles prometeram denegrir minha honra e do destruir minha família e o projeto quero almas estão tentando cumprir a promessa, mas aquele que nos justifica não dorme.

tenho plena convicção do meu chamado, e fico feliz em sofrer perseguição por amor ao nome de Cristo. Nada disso irá nos fazer parar, só servirá como combustível para aumentar a nossa fé.

A polícia já abriu um inquérito e está rastreando a origem dessas fotos, até chegar nos responsáveis,tanto quem criou como quem DIVULGOU COMETEM CRIME e a autoridade policial chegará nessas pessoas, Isso eles me garantiram.

Me cubram de oração, sejam misericordiosos neste momento, vamos bombardear o inferno e mostrar o que acontece com quem tenta fazer a obra de Deus parar.

Peço aos irmãos que não compartilhem esse material, Apenas ore por minha família ( que por sinal estamos em paz ) e nosso ministério. Antes de qualquer coisa lembrem-se da minha família dos meus filhos, eles não merecem, vamos sim chegar a um ponto de saber tudo. Não sou perfeito, mas preciso neste momento que todos me ajude a não compartilhar esse tipo de coisa.

Em breve teremos mais detalhes sobre esse caso.

Me defender pra que ? Ainda procuro um porque... Pois tudo que eu falo parece virar contra mim... Se esconder parece até boa opção, mas sei que vou ficar pior se proceder assim... Ir brigar, pedir explicação, procurar de onde veio a difamação... Mas no fim ouço a voz de Deus falar aprenda perdoar e liberar perdão...

Doeu mas a vida me ensinou a perdoar, e que nem sempre é tempo de ganhar isso doí demais e fere o coração... Doeu mas aprendi com minha dor e depois de tudo ouvi do meu senhor, se você é o forte então libera o perdão...

Obrigado... Samuel Mariano", escreveu.

Fonte: https://www.portalt5.com.br/