Plantão
Saúde

Covid-19: Contaminação em Petrolina aumenta 200% em novembro segundo a Facape

Publicado dia 06/12/2021 às 13h31min
Covid-19: Contaminação em Petrolina aumenta 200% em novembro segundo a Facape

O número de casos de contaminação por coronavírus em Petrolina - PE aumentou 200% no mês de novembro, segundo pesquisa realizada pela Faculdade de Petrolina- FACAPE. O levantamento mensal é feito pelo Colegiado de Economia e aponta que  foram 3.360 novos casos, contra 1.119 no mês anterior. A pesquisa ressalta que desde maio (3.412) deste ano,  que não se tinha tantos casos em um mês quanto em novembro.
Casos Ativos
Outro dado relevante é o número de pessoas que ainda estão contaminadas e que podem contaminar outras. Em Petrolina, em novembro na comparação com outubro, inclusive com mais intensidade, passando de 623 casos ativos em outubro para 2.036 em novembro, ou seja, um aumento de 227%. 
Óbitos
O número de óbitos pulou de 9 em outubro,  para 13 em novembro. “Apesar do aumento, os números são muito baixos na comparação com meses anteriores, principalmente entre março e junho deste ano, período crítico na cidade”, destacou o coordenador da pesquisa, professor doutor João Ricardo Lima.
Testes e Leitos de UTI
A pesquisa aponta também um aumento de 89% no número de testes rápidos realizados no município. Foram feitos 11.645 testes rápidos em outubro contra 22.015 em novembro.  
Outro dado importante levantado pela pesquisa do Colegiado de Economia da Facape, é que a ocupação de leitos de UTI passou de 36% em outubro para 80% em novembro, o mês fechou com 25 leitos disponíveis no total, sendo que 20 destes estão ocupados.
Vacinação
Em Petrolina, aumentou de 63,69% para 69,64% o percentual de pessoas vacinadas com a primeira dose. O número representa um bom avanço, mas é preciso acelerar o processo ainda mais. O ciclo vacinal completo, em Petrolina/PE, aumentou de 45,30% para 54,05%, ou seja, quase 9 pontos percentuais de crescimento.
A Pesquisa
O Colegiado de Economia da Facape, através dos professores pesquisadores  João Ricardo  Lima, Maria do Socorro Macedo e Caliane Borges, acompanha o avanço da Covid-19 em Petrolina desde janeiro de 2021 nessa pesquisa.
 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Facape